Logo

6642 - O tempo da memória como alternativa ao tempo do progresso: as particularidades políticas do Brasil e o apelo ético de Walter Benjamin.

Herdeira de um passado autoritário, a democracia brasileira ainda não sabe como fazer um inventário das violências que lhe foram apresentadas. A perspectiva que ora se apresenta inclui um debate que analise criticamente a construção política da memória no Brasil (o único país da América Latina, juntamente com a Guiana, que, apesar de seu passado ditatorial, ainda se indispõe com a possível criação de uma Comissão de Verdade). De onde advém a resistência brasileira para lidar com o seu próprio passado? Há algum espaço, no Brasil, para que se construa uma memória política atenta a seus traços sociais e à sua realidade cultural? Ademais, apesar da b aixa compreensão da sociedade brasileira a respeito da dinâmica da memória e, em especial, d a deficitária postura do Poder Judiciário brasileiro a esse respeito , é possível erigir uma fundamentação ética para a afirmação, no Brasil, da memória como um autêntico direito? Nesse rumo, e a partir das particularidades do Brasil no trato com a sua memória política, busca-se questionar as atuais possibilidades de uma compreensão da memória política fundada em uma perspectiva ética questionadora da ideia de progresso da história. Trata-se de situar a proposta ética de Walter Benjamin, em suas teses sobre o conceito de história , com as dificuldades do Brasil em (re)construir a sua própria memória política. Nesse jogo inacabado, parecer ser preciso compreender as particularidades que cercam o fenômeno político brasileiro para, com base nisso, cortar transversalmente os planos meticulosos da história oficial e trazer à tona novas versões, justamente no grito daqueles que um dia foram calados, violentados ou submetidos ao esquecimento. O tempo da memória, anunciando-se como o tempo da ruptura do progresso, revela-se como o instante em que os vencidos e as violências ocorridas anunciam as suas existências, num alerta derradeiro ao tempo presente e ao questionável progresso que este continuamente promete.

Keywords: Memória, Brasil, Violência, Ética, Walter Benjamin.

Author: Dailor, Dos Santos (Unisinos - URCAMP, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575