Logo

Back

862 - Os Guarani no Mercosul

20.07.2012 | 08:00 - 13:30

Convener 1: Colman, Rosa (, Brazil / Brasilien)

O simpósio abordará a história, territorialidade, cartografia e demografia dos Guarani no âmbito do MERCOSUL, sob o viés dos estudos pós-coloniais, apoiando-se em pesquisa documental, análise de dados de órgãos públicos e pesquisa de campo. A história dos Guarani, a partir do século XVI, confunde-se com a história da colonização e redução de seus territórios, pois, quando da chegada dos espanhóis, no século XVI, ocupavam uma ampla extensão de terras, que ia desde o litoral de Santa Catarina, ao longo do Rio Paraguai, Paraná, Apa e Miranda, chegando até o Chaco boliviano. Exercendo seu protagonismo, as numerosas parcialidades étnicas, englobadas pelos cronistas sob a designação genérica de Guarani, resistiram à conquista sob as formas de guerra, alianças militares com espanhóis e portugueses e, em muitas situações, procurando proteção de seus direitos nas missões jesuíticas. A partir de 1750, com o Tratado de Madrid, os Guarani confrontaram-se de forma cada vez mais direta com as fronteiras dos Estados Nacionais, alterando e desfigurando o território indígena. Lançando um olhar sobre esse longo processo que se segue à implantação dos Estados Nacionais, percebe-se que os tempos, as formas e os impactos sobre os Guarani da ocupação do território indígena e da exploração compulsória de sua mão-de-obra mostram-se crescentemente diferenciadas em cada estado nacional, no decorrer do século XX, adquirindo, porém, características mais intensas no final do século XX e início do XXI. Após passarem por processos de intensas perdas populacionais, iniciam, em meados do século XX, quando começam a ser respeitados os pequenos espaços assegurados aos Guarani, ainda que de maneira precária, um processo de recuperação demográfica, que se traduz, a partir dos anos 70, num aumento significativo da população, decorrente, entre outros fatores, de um melhor atendimento à sua saúde e melhoria das condições de vida. Esse aumento de população contribui para uma maior pressão em torno da demarcação de territórios perdidos no decorrer da ocupação colonial. Finalmente, percebe-se a urgência de um programa comum entre os países que integram o Mercosul, com medidas efetivas voltadas para a garantia das terras ocupadas pelos Guarani, além de uma política linguística, que inclua a produção de textos e livros didáticos, um programa de formação de professores e políticas públicas transfronteiriças.

Keywords: América do Sul, História Guarani, Povos indígenas, Políticas Públicas

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575