Logo

11162 - Organizações Coletivistas de Trabalho-por uma perspectiva de desenvolvimento regional

O presente estudo buscou estabelecer os termos de uma investigação sobre os elementos que compõem a estrutura de gestão da Mondragón Corporação Cooperativa-MCC, para compreender a sua prática nas Cooperativas do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra-MST. O processo de cooperação deu-se mediante a parceria entre esses dois grupos, estabelecendo a troca de experiências. Desenvolvendo, desta feita, um processo de aprendizagem mútuo.  

O fundamento do sistema capitalista está na alienação do controle dos produtores. Assim, o sistema de capital degrada o trabalho, que é o sujeito da reprodução social, dissolvendo a interação entre o sujeito e o objeto. A compra e a venda da força de trabalho (mercadoria) e a submissão do vendedor (proletário) desta, aos controles e disciplinas impostas pelo comprador (capitalista) são inerentes ao modo de produção capitalista. A natureza contraditória das relações de produção dá-se à medida que a força de trabalho passa a ser categorizada como mercadoria, portanto, propriedade do capital. A divisão dos sujeitos em proprietários dos meios de produção (capitalistas) e em vendedores da força de trabalho (proletários) determina a contradição primeva.

Neste sentido, ao analisar a importância dos movimentos sociais na transformação da realidade e na construção de uma sociedade mais justa e igualitária, observa-se que essa participação se faz mediante um processo de conscientização e compreensão da realidade. Realidade esta que aponta para a interdependência das relações, estabelecendo um mecanismo dinâmico, em que não há um determinismo ou incapacidade para diferentes realizações, visto que a superação compreende a condição humana. Mais que remeter a um entendimento da organização coletivista de trabalho, busca-se demonstrar que o sujeito coletivo constrói o seu espaço de luta num esforço de romper com a dominação imposta pela estrutura capitalista.    

Palabras claves: Cooperativismo, Parceria, Movimentos Sociais, Práticas; Aprendizagem

Autores: Dorigan de Matos, Raquel (UNICENTRO/UFPR, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575