Logo

8287 - A descontinuidade como novo fundamento das transformações metropolitanas

A reestruturação produtiva dos últimos tinta anos, que se fez acompanhar de uma crescente fragmentação e segregação socioespacial, vem configurando metrópoles de grandes dimensões territoriais e descontínuas. Essas metrópoles territorialmente difusas expressam uma ruptura em relação à metrópole compacta herdada do passado que, na América Latina guarda estreita relação entre crescimento metropolitano e industrial pautado pela política de industrialização substitutiva. Essa ruptura da continuidade se processou graças à revolução das comunicações, dos transportes e, também, devido à reorganização industrial. Essa ruptura será analisada a partir do caso de São Paulo, que expressa com força a reorganização industrial, dada a importância industrial que tem, que fazem com que os processos sejam aí bastante expressivos. O crescimento das comunicações virtuais e as transformações nos transportes serão, também, outros eixos de análise, que permitirão discutir a ruptura do padrão de continuidade e o desenvolvimento da descontinuidade, trazendo luz à compreensão do desenvolvimento cada vez mais difuso, das metrópoles e entendo-o como um produto das mudanças na relação espaço-tempo.

Palabras claves: Espaço-tempo - metrópole - descontinuidade

Autores: Lencioni , Sandra (Universidade de São Paulo, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575