Logo

8964 - Centralidades excêntricas - do centro a periferia, da periferia?

As mudanças decorrentes da III revolução industrial resultaram em uma redistribuição espacial das atividades produtivas e da população, bem como do poder político, que colocam em cheque as concepções relativas à centralidade,às hierarquias e redes urbanas. Hoje, a formação de centralidades foge aos padrões clássicos. A idéia de centralidade presume uma localização, e é relacional. Ao mesmo tempo em que se estabelece uma centralidade define-se uma periferia. Essa correlação foi fundante para distinguir desigualdades no espaço social. Com a conformação de processos descontínuos espacialmente, coloca-se em questão a correlação centro-periferia, não só em áreas de urbanização dispersa, mas nas próprias regiões metropolitanas, que são redesenhadas pelos processos espaciais, planejados ou não, que se impõem para seu desenvolvimento. Belo Horizonte é um exemplo paradigmático, nesse sentido. Constituída a partir de uma forte relação centro-periferia, apresenta atualmente tendências de dispersão espacial das atividades produtivas e de serviços, com base na atuação do Estado no sentido de prover a infraestruturas para atrair o investimento privado para fora das tradicionais localizações industriais, gerando novas centralidades espacialmente dispersas e excêntricas. A estes processose xcêntricos, que caracterizam um movimento do centro para a periferia, associam-se outros em sentido inverso, que contribuem para borrar os limites entre a metrópole e seu entorno. Discute-se aqui, políticas territoriais privadas, ainda pouco estudadas e compreendidas como tal, que transformam o território e crescentemente se articulam tanto com empreendimentos imobiliários, como com o arcabouço da regulação ambiental. Tais empreendimentos impõem desafios politicos para o debate das possibilidades de desenvolvimento em bases que privilegiem o desenvolvimento e a emancipação social.

Palavras-chaves: regiões metropolitanas, desenvolvimento, Brasil, regiões reticulares, centralidade

Autores: Limonad, Ester (Universidade Federal Fluminense, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575