Logo

4546 - As contribuições da Pedagogia Libertária para o trabalho docente contemporâneo

Os princípios da pedagogia libertária foram construídos a partir da segunda metade do século XIX e no início do século XX, desde então esses princípios têm possibilitado uma reflexão significativa sobre o trabalho docente contemporâneo; intelectuais como: Bakunin, Kropotkin, Sebastien Faure, Paul Robin, Ricardo Mella, Ferrer y Guardia e Fernand Pelloutier contribuíram para adensar uma reflexão sobre novas práticas educativas que propiciassem a participação consciente das pessoas com o intuito de atingir a transformação social. Os intelectuais que defendiam a pedagogia libertária tinham a intenção de criar uma prática educativa que consolidasse os seguintes valores: autonomia, cooperação, igualdade, liberdade e solidariedade. Essa pedagogia buscava discutir os valores tradicionais presentes na sociedade contemporânea com a meta de instaurar uma sociedade libertária. A educação libertária fazia parte da estratégia de luta política e social do movimento anarquista, pois era necessário mudar a mentalidade para instituir uma sociedade libertária e solidária. Para efetivar essa nova concepção educacional os anarquistas precisavam de um novo tipo de docente, por isso questionavam: que tipo de educador poderia conduzir e implementar a pedagogia libertária? Quais os princípios que deveriam orientar essa prática docente? Como seria a relação entre educador e educando? Estas são questões que norteiam nosso trabalho; procuramos refletir sobre a possibilidade de compreender a docência com um novo olhar e a partir de novos parâmetros.

Keywords: Educação Libertária, Trabalho Docente, História da Educação

Author: Martins, Angela (UNIRIO, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575