Logo

9574 - Expansão do ensino fundamental, desigualdades escolares e juventude pobre: elementos para a compreensão do processo de juvenilização da EJA

D o total de analfabetos no país 70% são negros e 1/3 tem mais de 60 anos. O analfabetismo é um problema mais rural do que urbano, acentuado no Nordeste e entre mulheres mais velhas. Esse, porém, não é o único “perfil” da população que freqüenta a EJA. Por nossos altos índices de retenção, operamos com baixas taxas de conclusão escolar. Inconclusão e abandono são os elementos que geram demanda por educação de jovens e adultos no país entre os alunos mais jovens. Considerando que os mais altos índices de abandono acontecem nos dois últimos anos do ensino fundamental, e que o crescimento da modalidade tem sido significativa tanto no EM quanto no EF, veremos que operamos na EJA com processos de produção de demandas potenciais de alunos, originárias de dinâmicas sociais diferentes. Além daquilo que separa homens e mulheres, negros e brancos, cidade e campo, temos um movimento que, vindo do sistema escolar, “separou” duas gerações que se “encontram” nas turmas de EJA. Uma geração mais velha, “barrada” da escola na porta de entrada, e outra, mais jovem, urbana e escolarizada. Ambas se relacionaram com sistemas escolares muito diferentes,com experiências e expectativas muito diversas em relação ao que esperam da escola. Este trabalho busca abordar a problemática descrita, analisando-a naquilo que concerne aos processos de ingresso, na EJA, de sua atual população de jovens. Tomando como base o processo de expansão escolar iniciado na década de 1990, o trabalho, baseado em investigação empírica, interroga as novas desigualdades produzidas pela instituição escolar no Brasil, analisando as desigualdades que marcam as trajetórias dos jovens na escola, e os caminhos que levam os jovens à EJA. Com isso, é possível traçar o perfil do jovem que chega à modalidade, desvendando seus modos de escolarização pregressos, bases de sua experiência escolar acumulada e de suas possíveis expectativas em relação à modalidade.

Palavras-chaves: juventude pobre/ desigualdades sociais/ processos de escolarização

Autores: Peregrino, Mônica (Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Austria / Österreich)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575