Logo

4879 - Estudo de caso sobre gênero e comportamento político no Brasil

O artigo apresenta os resultados preliminares de tese de doutorado dedicada a investigar a relação entre gênero e comportamento político. Procura-se analisar comparativamente em que medida e de que forma os papéis de gênero feminino e masculino se relacionam a papéis políticos, gerando distintas formas de relacionamento com o campo político entre homens e mulheres. Visto que se pode afirmar, com base em extensa discussão teórica política feminista, que há uma associação entre papéis de gênero distintos e formas ou padrões de inserção na esfera pública política, busca-se entender como essas associações manifestam-se empiricamente em determinado contexto social, por meio de estudo de caso realizado no Distrito Federal/Brasil, com a utilização de técnicas qualitativas de pesquisa. A principal questão norteadora deste trabalho é: em que medida papéis sociais de gênero afetam o comportamento político de homens e mulheres, entendido como o conjunto de atitudes políticas e de atividades de participação política?

A hipótese geral sugere que haja uma correlação entre comportamento político e o padrão de gênero definido na forma de uma divisão sexual de trabalho, a qual implica, no que importa especificamente a este trabalho, uma desigualdade de acesso à esfera pública política e, assim, diferenças em termos de práticas e de visões sobre política entre homens e mulheres e, por consequência, a geração de tipos diferenciados de cidadania segundo gênero. No caso das mulheres, isso se reflete em maiores obstáculos – tanto de ordem simbólica quanto de ordem material, de posse de recursos – à participação política. Estabelece-se assim uma divisão sexual de trabalho político segundo a qual o gênero masculino se identificaria em maior medida com a política institucional ao passo que o gênero feminino teria uma inserção política alternativa (e subordinada), marcada pelo aproveitamento dos nichos de (menor) poder que estariam disponíveis às mulheres num campo político que lhes é hostil. Estaria havendo assim um alargamento desse campo político tradicional, com a penetração das mulheres em espaços que, embora marginais em termos de recursos de poder ou que sequer sejam vistos como políticos no sentido estrito do termo, fazem parte da esfera política.

Palabras claves: Gênero, comportamento político, participação política.

Autores: Peixoto Ramos, Daniela (Universidade de Brasília, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575