Logo

11087 - Políticas de Redistribuição e de Reconhecimento: A luta das Mulheres Organizadas em Movimentos Sociais

O objetivo deste trabalho foi analisar a construção do processo de constituição de uma subjetividade que nega a submissão do ser humano ao capital, efetuado por mulheres que ao reivindicar pela redistribuição material conscientizaram-se da urgência da luta pelo reconhecimento das condições de (re)produção subjetiva do ser mulher na sociedade de classe, enquanto uma condição necessária na construção da emancipação humana. Os dados que possibilitaram tal reflexão são oriundos da experiência das integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra [MST] e do Movimento dos Trabalhadores Desempregados [MTD]. Os dados foram coletados por meio de questionários, e analisados usando o programa Sphinx. Os dados qualitativos foram coletados por meio de entrevistas em profundidade e submetidos à análise de discurso. Esses à luz das considerações de Kergoat e Hirata (2007) e de Fraser (2002) permitiram problematizarmos o trabalho doméstico enquanto uma atividade produtiva, bem como considerarmos que o status social de tal atividade necessita ser avaliado tanto nas políticas de redistribuição quanto nas de reconhecimento. Observamos também, a potencialidade política da discussão de gênero para a constituição da consciência de classe. Por meio da discussão com autores como Marx, Sartre, Lukács e Iasi, consideramos as múltiplas determinações das relações de classe nas relações de gênero e os condicionantes da luta da mulher na construção da solidariedade de classe a fim de construir condições concretas de emancipação para toda a humanidade.

Keywords: Movimentos Sociais, Gênero, Políticas Públicas, Classes Sociais, Trabalho Produtivo

Author: Ferraz, Deise Luiza da Silva (FAE - CEntro Universitário, Brazil / Brasilien)
Co-Author: Koerich, Bruna; Araújo, Glauco; Silva, Katiane Machado (UFRGS, Porto Alegre, Brazil / Brasilien); Alves, Lúzia (PMOD/FAE-Centro Universitário, Curitiba, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575