Logo

7268 - Humanismo, adaptabilidade e jesuítas: discursos inacianos em meio ao Novo Mundo

Os jesuítas irão inserir-se no processo conhecido como Ocidentalização (GRUZINSKI). Imersos neste evento global, os Soldados de Cristo trarão à tona o chamado noster modus procedendi (EISENBERG, 2000), abriam espaço à percepção de diferentes aspectos do Novo Mundo descortinados à Europa. A produção letrada deixada por eles no período colonial ibero-americano dotou-se de um arcabouço intelectual peculiar: legado tomista, em sua roupagem neotomista, preceitos do fundador da Companhia e dos primeiros compañeros e leitura jesuítica do humanismo renascentista (O’MALLEY) aliaram-se, nas terras americanas, à necessidade de se compreender o Novo Mundo que se descortinava. Os jesuítas confeccionaram uma visão adaptada e mestiça dessas terras novas – unindo os construtos europeus trazidos pela bagagem neotomista e humanista à impressão que tinham da visão dos nativos americanos, os índios – na descrição do mundo natural americano dos quinhentos.

A proposta desta comunicação é uma análise comparativa entre as interpretações deixadas pelos jesuítas Fernão Cardim e Francisco Soares (em missão no Brasil), autores respectivamente Do clima e terra do Brasil e Coisas notáveis do Brasil e José de Acosta , Historia natural y moral de las Indias (nas terras hispânicas na América do Sul). Por estas obras descritivas do mundo natural da América do século XVI pretende-se perceber as ligações, os distanciamentos e as singularidades de cada um desses tratados, bem como tentar responder a algumas questões: quais os aspectos que mais interessaram a esses jesuítas sobre nossas terras? como pensar uma análise desses escritos a partir da noção de mestiçagem do pensamento? que adaptações ao pensamento cristão renascentista faziam os jesuítas ao referencial por estes trazidos no intuito de facilitar e/ou efetivar o processo de colonização? como esses escritos podem nos ajudar a perceber uma verdadeira adaptabilidade no pensamento intelectual produzida à luz da colonização?V

Palabras claves: Humanismo; jesuítas; adaptabilidade.

Autores: Pinho, Leandro (Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575