Logo

3318 - A intervenção dos brasileiros nas instituições de assistência à saúde no Norte de Portugal (século XIX).

A emigração nortenha rumo a terras brasileiras remonta a finais do século XVI, tendo-se intensificado nas centúrias seguintes, conduzindo ao desenvolvimento de um movimento de diáspora de proporções consideráveis, para o qual contribuíram vários factores que favoreceram a saída, sobretudo de homens. Todavia, a nossa análise não se ocupa da partida destes homens, mas sim do seu regresso. É nosso objectivo conhecer alguns dos homens que, após largos anos de ausência, voltaram à sua terra de origem e deixaram o seu nome impresso em instituições de assistência à saúde no Norte de Portugal, mais especificamente no distrito de Viana do Castelo. Pelos estudos já realizados, verifica-se que os brasileiros revelaram fortes preocupações no campo da assistência à doença, como mostram os legados que instituíram para a construção de hospitais, para a sua remodelação e, inclusive, para o seu funcionamento. Deste modo, o nosso estudo ocupa-se não só dos benfeitores, mas também do apoio que concederam a instituições, em particular aos hospitais, que tinham um papel fundamental na assistência à saúde no século XIX.

Palabras claves: Brasileiros, legados, hospitais.

Autores: Esteves, Alexandra (Universidade do Minho, Portugal / Portugal)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575