Logo

11036 - Eduardo Prado e André Rebouças: a civilização pela monarquia

Nos anos finais do Império brasileiro, em meio à crise política que ganhava corpo com o crescimento do movimento republicano, um grupo heterogêneo de autores e atores políticos tomou a si a tarefa de defender, nos âmbitos interno e externo, a monarquia como grande condutor do país rumo à civilização. É o caso de Eduardo Prado e André Rebouças que, a despeito de suas importantes divergências quanto aos caminhos propostos para a modernização do país, notadamente no que tange ao tema da imigração, tinham em comum a convicção da centralidade da Coroa nesse processo. Esta comunicação tem como objetivo comparar o pensamento desses dois importantes intelectuais da transição do Império à República, tomando como principal material de análise as suas contribuições para o material bibliográfico produzido por ocasião da Exposição Universal de Paris, em 1889, assim como seus escritos imediatamente posteriores à Proclamação da República - quando ambos, com diferentes argumentos, se dedicaram a defender o regime monárquico e atacar a nova ordem republicana.

Palabras claves: Eduardo Prado, monarquia, república, André Rebouças

Autores: nunes ferreira, gabriela (Universidade Federal de São Paulo, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575