Logo

8599 - Os paradigmas de inserção internacional do Brasil e o sistema-mundo moderno

O presente trabalho tem como objetivo estabelecer um diálogo entre a perspectiva do sistema-mundo e determinados conceitos de política externa formulados pelo professor Amado Luiz Cervo. Apesar da aparente incompatibilidade entre uma abordagem sistêmica que extrapola a análise das relações entre Estados, e conceitos de política externa formulados para a ação do próprio Estado brasileiro, acredita-se que estes conceitos são cruciais para a compreensão do papel desempenhado por forças econômicas, sociais e políticas deste país ao longo da evolução histórica do sistema-mundo moderno.

Desde sua independência percebe-se quatro modelos de inserção internacional do Brasil. O Estado liberal-conservador, que predominou até 1930 atendia os interesses de uma sociedade consideravelmente homogênea, cuja elite dominante, estava vinculada à exportação de produtos primários para os grandes centros da economia-mundo. O Estado desenvolvimentista surge na esteira da crise econômica mundial dos anos 1930 e das mudanças internas do país com a diversificação de classes e grupos sociais internos. Este paradigma aplica a diplomacia econômica nas negociações externas e a industrialização com projeto nacional de desenvolvimento.

O Estado normal, que surge em fins da década de 1980 consistiu numa série de medidas que visava a diminuição do papel do Estado na economia com a abertura de mercados, privatizações e proteção ao capital estrangeiro. Por fim o Estado logístico, que decorre dos insucessos do Estado normal. Sua principal característica é a associação do liberalismo com o desenvolvimento, em que o Estado atua na defesa dos interesses de diversos grupos e setores nacionais.

Acredita-se que a partir dos paradigmas de inserção internacional do Brasil caracterizados por Amado Luiz Cervo, é possível avaliar o papel que este país desempenhou nos últimos duzentos anos do sistema-mundo moderno e estabelecer possíveis tendências do presente e cenários para o futuro.

Palabras claves: Política externa brasileira, desenvolvimento, paradigmas de inserção internacional

Autores: Hendler, Bruno (Universidade de Brasilia, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575