Logo

7094 - Educar as crianças para formar os homens do amanhã: disputas entre anarquistas e católicos pela instrução dos trabalhadores e de seus filhos (Brasil 1901-1920)

O governo republicano brasileiro, amparado na concepção liberal do Estado, não apenas deixou aos estados e municípios da Federação grande parcela de autonomia nos assuntos educacionais, incluindo-se aí a possibilidade de constituição ou não de redes de ensino, como também legou amplos espaços para iniciativas educacionais fora do âmbito estatal; tal situação aprofundou um espaço de disputas frente à educação da população, nesse sentido, a presente comunicação visa a estudar as disputas travadas entre membros do clero católico e militantes anarquistas pela educação dos trabalhadores e de seus filhos em importantes centros urbanos do Brasil, durante o período de 1901 a 1917. Os argumentos que embasavam tal confronto serão analisados tanto por meio de textos publicados nos jornais libertários A Luta , de Porto Alegre; A Voz do Trabalhador , do Rio de Janeiro e A Lanterna , de São Paulo, quanto naqueles presentes na revista católica Vozes, de Petrópolis, Rio de Janeiro . Por meio da análise dessas polêmicas, buscar-se-á identificar as diferentes influências pedagógicas presentes nos textos analisados e as concepções de formação de homem e trabalhador que orientavam esses grupos, relacionando-as com as formas de circulação de autores e de distintas correntes de pensamento no período; caracterizar as estratégias argumentativas e as posturas legitimadoras de cada grupo em defesa de seus postulados e em contraposição aos de seus oponentes e estabelecer as vias de difusão dos discursos e as redes de solidariedades em que estavam envolvidos os contendores dos diferentes grupos.

Palavras-chaves: Anarquismo, Catolicismo, Imprensa, Debates, Educação

Autores: Bilhão, Isabel (Universidade Estadual de Londrina, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575