Logo

3336 - A permanência de Armando Falcão: proteger o outro da "tentação de ver"

Trazer à tona a questão dos limites de acesso aos documentos nos arquivos públicos, expõem que as fronteiras da legalidade que os textos das leis delimitam precisa ser um ponto de inflexão. As balizas entre possibilitar o acesso e impor o interdito são os eixos deste exercício. Neste sentido, estamos num território tênue, na intercessão entre poder ou não conhecer os dados do que se passou. Esta interdição calca-se num projeto de presente e de futuro pela via do controle da informação. Este domar e impor imagens ao passado não é novo, e, no caso, encontra eco nas reflexões de uma década atrás.

Palavras-chaves: censura, sigilo, acesso à informação

Autores: Kushnir, Beatriz (Arquivo Geral da Cidade do RJ, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575