Logo

7072 - A 'Regeneração' da cidade do Rio de Janeiro (1904-1920): o apagamento do passado e a fúria imitativa do padrão europeu

O objetivo do estudo é o de examinar como a transformação e estetização do espaço público interferiu no cotidiano dos cidadãos durante a febre reformadora no Rio de Janeiro no início do século XX. Constituiu-se numa releitura do espaço urbano que indicava o contraste da concepção do espaço e da modernidade por meio de um processo de re-europeização - conceito homólogo de Civilização, perseguido pela elite. Discute-se a ampla remodelação simbólica ocorrida na então capital do Brasil, entre 1904-1920, que implicou uma remodelação urbanística, social e cultural e introduziu novos significados e interpretações no modo de representação identitária: uma nova paisagem arquitetônica; uma cidade cosmopolita, européia, branca. A “Regeneração” perpetrou uma das maiores transfigurações urbanas e sociais, a ditadura do ‘Bota-abaixo’ da área central. O cosmopolitismo agressivo, identificado com Paris, impôs uma política rigorosa de expulsão dos grupos populares do centro da cidade que se destinaria unicamente às camadas aburguesadas e eliminaria quaisquer elementos de cultura popular que maculassem a imagem civilizada da sociedade dominante. Alijados do processo de modernização, os destituídos protagonizam uma transformação urbanística paralela, de grande significado sócio-cultural-ambiental – constituíam-se as habitações improvisadas nos morros, sem infra-estrutura, as favelas. Selecionou-se para a análise duas fontes que expressam os processos de desestabilização e reajustamento social sofridos no período - a literatura panorâmica das crônicas de João do Rio, o cronista-repórter, publicadas em jornais e o registro imagético do fotógrafo Marc Ferrez. Ambos revelam-se etnógrafos modernos, investigam criticamente suas cidades desvendando a cartografia urbana - ambas as fontes são imprescindíveis na compreensão do papel que a cidade assumiria, quanto à hegemonia cultural, quanto à formação da identidade brasileira.

Palavras-chaves: Rio de Janeiro; re-europeização; 'Regeneração'; cosmopolitismo

Autores: Jose, Rabasa (Harvard University, Ud States of Am / USA)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575