Logo

3679 - D. Pedro II: etnografia e etnocentrismo nos relatos do imperador

Este texto, escrito em co-autoria pelas integrantes da equipe do Arquivo Histórico do Museu Imperial, Alessandra Bettencourt Figueiredo Fraguas e Thais Cardoso Martins, é um desdobramento da pesquisa vinculada ao projeto Conjunto documental relativo às viagens do imperador d. Pedro II pelo Brasil e pelo mundo , nominado pela UNESCO com o Registro Memória do Mundo do Brasil, em 2010.Esses documentos são fontes privilegiadas para refletirmos sobre questões mais amplas inerentes ao período monárquico brasileiro, entre elas a construção da identidade nacional, e buscarmos nos relatos deixados pelo imperador aspectos reveladores em relação à nossa problemática teórica fundamental: a dialética entre agente social e estrutura social.Propomos a análise dos diários da segunda grande viagem de d. Pedro II pelo Brasil, de 1859 e 1860, e das correspondências do imperador com alguns intelectuais, especialmente com Antônio Gonçalves Dias e Adolfo Varnhagen na década de 1850, sob novos domínios e abordagens historiográficas e novas perspectivas teórico-metodológicas, primando pela interdisciplinaridade, entre a História e a Arquivologia e a História e as Ciências Sociais.

O trabalho tem como objetivos apresentar os escritos do imperador como relatos etnográficos, contudo como um olhar mediado pela noção de processo civilizatório, a partir do qual a modernidade e a cultura europeia representariam o apogeu, e reforçar que o biografismo pode revelar particularidades da construção da memória social.

Palavras-chaves: Palavras-chave: D. Pedro II; Biografia; Etnografia; Identidade Nacional; Interdisciplinaridade.

Autores: Bettencourt Figueiredo Fraguas, Alessandra (Museu Imperial/Ibram/MinC, Brazil / Brasilien)
Co-Autores: Cardoso Martins, Thais (Museu Imperial/Ibram/MinC, Rio de Janeiro, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575