Logo

6241 - Experiência Histórica em Cartas e Romances. Francisco X. de Mendonça Furtado (1700-1779) e Dalcídio Jurandir (1909-1979)

O Capitão-Geral, na época do Estado do Grão-Pará e Maranhão, Francisco Xavier de Mendonça Furtado foi ator decisivo do projeto político e militar, segurando a região à coroa portuguesa, e executava o projeto pombalino contra os Jesuítas (“Estado de Deus”) e as condições agrestes da região. A partir dos traços que o empreendimento político e ideológico deixou, o nosso estudo compara duas vozes, as cartas do Governador Mendonça Furtado e a obra do escritor paraense D.Jurandir, a fim de analisar como as incursões ideológica e estética configuram a mediação entre experiência e realidade histórica e representação literária. Minha empreita é, antes de tudo, a de levantar pontos importantes nos textos de diferentes gêneros (biográficos e ficcionais) e estabelecer, a partir de questões, possibilidades de leitura da experiência histórica dos sujeitos envolvidos que articulam atos, nestes textos, de implementação política e de reflexão histórica. A constatação final ressalta que, tanto no século 18 quanto no século 20, projetos de modernização, na América Portuguesa, não se realizaram. O estudo comparativo, na moldura proposta, frisa uma ponte de convergência surpreendente, a resistência local causa o fracasso histórico. Objetivo da conferência é discutir se esta leitura se constitui a partir de uma visão subjetiva da construção da memória social e a partir de fontes literárias, diante de outras fontes e interpretações históricas e culturais.

Palavras-chaves: Experiência e Mémoria ¿ Amazônia ¿ História e Literatura

Autores: Pressler, Gunter Karl (Universidade Federal do Pará/UFPA, Brazil / Brasilien)
Co-Autores: André Luis Aquino

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575