Logo

9295 - Os usos do passado em filmes de transições democráticas: Argentina e Brasil nos anos 1980.

As políticas de memórias são uma das medidas de grande impacto na consolidação de processos de transição democrática. Estimulam as sociedades a revisarem e reelaborarem o passado recente de ditaduras, "em um âmbito cultural mais amplo", paralelamente à implementação de políticas de "verdade e justiça" (BARAHONA DE BRITO, 2002). Tais políticas implicam considerar a abrangência do conceito monumento e a definição lugares de memórias (NORA, 1993). Desse modo, a produção cultural de biografias, estudos acadêmicos, obras literárias, filmes, produções teatrais, relativas a "una constante y renovada reinterpretación del pasado" constituem fontes, igualmente relevantes para se analisar os processos de redemocratização de diferentes países.

A partir dos estudos da relação entre História e Cinema (FERRO, 1992; SORLIN, 1994; ROSENSTONE, 2010; LAGNY, 2009), abordaremos, nessa ponencia, filmes de longa-metragem, de ficção, do Brasil e da Argentina, realizados nos anos 1980. Analisaremos como tais objetos culturais se inseriram no debate de redemocratização desses países. Trabalharemos, inicialmente, com os filmes das cineastas Tizuka Yamasaki (Brasil) e Maria Luisa Bemberg (Argentina), observando suas similitudes e diferenças.

Keywords: História, memória, cinema, transição

Author: Cavalcante, Alcilene (Universidade Federal Fluminense, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575