Logo

2098 - Vida póstuma de um ilustre desconhecido: a construção biográfica de Clóvis Beviláqua (1859-1944).

A existência de uma biografia é sintoma de uma curiosidade na qual diferentes espectadores e narradores se envolvem em concessões ao voyeurismo.

Mas a reconstrução de uma trajetória individual (quer de outro ou própria) significa também a percepção de uma rede de relações a partir da idéia de individualidade, com diferentes temporalidades (o ontem e o hoje), vínculos e pertencimentos que dizem respeito tanto sobre quem se escreve, quem escreve e para quem se escreve.

Pretendemos analisar as memórias biográficas do jurista brasileiro Clóvis Bevilaqua (1859-1944) construídas em três livros distintos: BRANDÃO, Noemia Paes Barreto. Clóvis Bevilacqua na intimidade (1989), de Noemia Paes Barreto Brandão, Clóvis Belivaqua: Sua Vida , Sua Obra (1990), de Silvio Meira, e Clóvis Beviláqua (1960), de Raimundo de Menezes e Manoel Ubaldino de Azevedo.

Será dado especial destaque para as dimensões grupais e institucionais que atuam em narrativas de afirmação/construção da memória e do esquecimento, a partir da pesquisa de arquivos e acervos bibliográficos que ofereçam fontes e subsídios para tal reflexão, na qual buscaremos analisar a construção da memória social a partir de algumas biografias de Clóvis Beviláqua, enquanto espaço comunicacional de diferentes subjetividades e modo de apreensão de uma experiência pessoal como forma de reavaliação do passado a partir das relações entre indivíduo-grupo-sociedade.

Keywords: Biografia, Memória, Clóvis Bevilaqua.

Author: SILVA, WILTON (UNESP - Assis, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575