Logo

7726 - ¿Sem ilustração": Profilaxia Rural no Paraná e a heteronomia das populações

No presente trabalho, a análise da atuação da Comissão de Profilaxia Rural no Paraná é o ponto de partida para a reflexão sobre diferentes processos de deterioração identitárias das populações rurais daquele estado no período de 1916 a 1921. Em meio a projetos sanitários, colonizações, resistências, miséria, falta de recursos e parcerias, além da eclosão da pandemia de Gripe Espanhola em 1918, a Comissão elaborou um extenso relatório sobre suas atividades, bem como construiu quadros de Geografia Médica sobre as doenças, o território e as populações atendidas.

A hipótese aqui levantada é que a noção de heteronomia auxilia a compreensão dos diagnósticos científicos ali elaborados. Neles foram construidas regiões e identidades de grupo como formadores do que era então compreendido como o rural neste país permeadas por visões heteronomas, ou seja, como formas de sujeição a uma lei exterior, como uma menoridade daquelas populações diante da vontade de outrem.

A visão é que mesmo um dispositivo disciplinar moderno como a Profilaxia Rural, produziu apenas figuras ilusórias. Se a vida e as pessoas envolvidas no projeto profilático são compostas como sujeitos espectrais e os próprios processos de subjetivação eram essenciais para a construção de possibilidades de integração política, a própria motivação primeira da intervenção profilática, a saber, a invenção de um estado-nação, terá como resultado apenas sujeitos fantasmas e, assim, o palco político composto permaneceria vazio. Assim, as figuras do "agricultor higiênico", ou do "Paraná saneado", bem como, a do "médico ilustrado" e do "guarda sanitário obediente", compostas pela Comissão de Profilaxia, eram visagens de um olhar iludido e trágico, capturado por promessas de possibilidades de evitar a dor através da intervenção da razão, de sua técnica e ciência.

Keywords: Profilaxia rural, dispositivo, heteronomia

Author: Olinto, Beatriz (UNICENTRO, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575