Logo

5949 - A palavra e a transformação do espaço: o adjetivo ¿público¿ enquanto termo político em Belo Horizonte (1897-1930)

Inaugurada em 1897, Belo Horizonte tornou-se a capital do Estado de Minas Gerais, substituindo Ouro Preto que havia sido fundada em tempos coloniais. Atrelada ao discurso de desenvolvimento moral, social e econômico da região, a construção de uma nova cidade para ser a capital do Estado figurou como tentativa de romper com o passado colonial. Essa busca por uma nova sociabilidade refletiu em diferentes estratégias de gestão e intervenção que fizeram parte de Belo Horizonte até a década de 1930, visando transformar a cidade em símbolo do progresso e desenvolvimento no Brasil. A dinâmica de apropriação e ressignificação dos espaços públicos refletia os interesses do poder político e da sociedade civil. As praças públicas sofriam constantes reformas e o embelezamento da capital era um compromisso sempre referido, enquanto parte da sociedade civil mineira que se deslocou para a nova cidade, dava indícios de que ainda estava em processo de adaptação ao que seria uma vida moderna que exigia um novo modo de viver nos espaços públicos. Este trabalho, portanto, tem como objetivo principal expor o desenvolvimento conceitual que diz respeito ao espaço público considerando a noção de “público” como fundamento das intervenções no espaço urbano nos primeiros trintas anos da capital do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Keywords: História urbana, Espaço público, Cultura.

Author: OLIVEIRA, Carlos (Universidade Estadual de Campinas UNICAMP, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575