Logo

7405 - A Representação do Império Brasileiro: transferência e adaptação de modelos na criação de uma iconografia nacional

Em 1822, o Brasil tornava-se independente de Portugal. Com a mudança de seu estatuto político, era necessária a construção de um aparato iconográfico para a propaganda de sua nova condição. A pintura contribuiu enormemente para esta divulgação, sobretudo o gênero do retrato, mas um dos instrumentos mais poderosos na elaboração deste programa, como já destacou Henri Focillon em sua “La Peinture au XIXe Siècle”, foi a grande pintura de história. Destaca-se, nesse contexto, o pano de boca especialmente pintado para o teatro da corte do Rio de Janeiro, realizado pelo francês Jean-Baptiste Debret. A grande pintura que fechava a boca do teatro mostrava um conjunto de elementos com a nova identidade desta nova nação. No centro da grande tela, uma figura alegórica e neoclássica exibia as tábuas da Constituição, denotando a característica liberal do novo país, e ao lado dela, uma série de figuras representava o povo brasileiro. Negros, brancos, mestiços uniam-se em luta para a defesa de sua terra, evidenciando um projeto futuro de nação de caráter civilizatório, sobretudo em razão da mestiçagem, intento do liberal ministro José Bonifácio. À frente deles, clássicas cariátides sustentadoras do trono miravam uma cornucópia de frutas e outros símbolos da terra brasileira, como o café e a cana-de-açúcar. Debret explica em detalhes essa composição artística e política em sua obra Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil, publicada na França entre 1834 e 1839. Pretende-se analisar, nesta comunicação, as estratégias do pintor Debret para transferir e adaptar este clássico modelo da escola neoclássica à moderna imagem do Brasil, na construção desta persuasiva propaganda política brasileira em uma atitude conciliadora, inovadora e atraente ao recém-conquistado Império.

Keywords: pintura de história, Brasil, teatro, circulação, política

Author: Dias, Elaine (UNIFESP, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575