Logo

7252 - OS SEM-LUGAR: UMA ANÁLISE DE TRAJETÓRIAS DE JOVENS QUE VIVEM NAS RUAS DE PORTO ALEGRE

A questão central deste trabalho refere-se ao cotidiano de jovens que vivem nas ruas da cidade de Porto Alegre . Utilizo o termo sem-lugar para evidenciar o que seus relatos demonstram que parecem nascer “sem lugar” no mundo, crinças que ao nascerem não tiveram lugar em suas famílias nem em suas comunidades de origem e, hoje jovens adultos, buscam achar este lugar. Interessou-me entender como ocorreu a sua saída para a rua, a relação antes e depois com sua família, bem como os motivos que os levam a permanecer ou não nessas condições de vida. O trabalho de pesquisa de campo consistiu em observações sobre o cotidiano dos jovens nas ruas e realização de entrevistas. Foram feitas análises de documentos e reconstrução de trajetórias de vida, por meio de entrevistas. Estas foram realizadas com questionários semi-estruturados, compostos por frases curtas e incompletas. Solicitei aos jovens que as completassem com a primeira idéia que lhes viesse à mente. A pesquisa foi realizada com quatro jovens entre dezessete e vinte anos que vivem ou viveram em situação de abandono nas grandes cidades. Foram utilizados, ainda, instrumentos como o diário de campo e a fotografia. Parti da hipótese que esses jovens, mesmo trilhando caminhos acidentados e difíceis em suas trajetórias de vida, são capazes de construírem novas formas de se relacionar com o mundo, que não através do abandono e da violência, fato constatado ser possível. Detectei que esses jovens que vivem nas ruas confrontam-se com o limites do tempo como uma moratória vital.

Palavras-chaves: RUA, IDENTIDADE, FAMÍLIA.

Autores: Estivalet, Anelise (Prefeitura de Porto Alegre, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575