Logo

3033 - Imagens da Amazônia mítica e cotidiana em Órfãos do Eldorado, de Milton Hatoum.

O trabalho estuda a elaboração discursiva da memória dos mitos amazônicos presente na novela Órfãos do Eldorado (2008), de Milton Hatoum. Nessa novela as imagens dos mitos surgem em meio a uma estruturação narrativa que remete ao relato oral e, dessa forma, configura uma obra ficcional em que a forma e o conteúdo tornam-se um binômio indissociável e harmônico. A intertextualidade também se expressa no nível formal quando os sentidos implícitos às narrativas míticas são referendados no relato da personagem Arminto Cordovil, que conta sua história, reconstrói sua memória e, logo, elabora uma face de sua identidade. Quando a memória se transforma em relato surge o pacto com cada leitor, que toma seu lugar e escuta a trajetória da personagem, delineada na velocidade e na ambivalência permitidas pela lembrança. O diálogo entre os mitos e o cotidiano e entre a oralidade e a escritura revela que a busca pelo Eldorado se re-configura na eterna busca humana pela legitimação de seus desejos. Em meio à multiplicidade étnica de Manaus, o tempo dos mitos e o tempo histórico se conjugam em sua essência formal e temática e, dessa forma, observamos o surgimento dessa Cidade Encantada de Milton Hatoum. O mito particularizado é ao mesmo tempo universal e, uma vez rearticulado no texto contemporâneo, torna-se tradutor de conflitos humanos modernos e atemporais.

Palavras-chaves: Amazônia - Narrativa - Mitos - Ficção

Autores: Trevisan, Ana Lúcia (Universidade Presbiteriana Mackenzie, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575