Logo

6198 - Tradição e Modernidade-POLÍTICA DE GOVERNO EM SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL (2002/2010)

O aumento do consumo de entorpecentes, associado mecanicamente a expansão da criminalidade, é um tema polêmico que tem despertado o interesse de amplos setores da sociedade brasileira para combater tanto o consumo como o tráfico de drogas, além das conseqüências danosas causadas pelo seu uso excessivo.

Identificar os motivos que pressionam o Estado a construir uma política de combate às drogas pode ser uma questão, assim como a economia da droga influenciando e determinando os rumos de uma mentalidade que persegue uma eficácia questionável de consumo zero de drogas nas sociedades.

A demanda por drogas consideradas ilegais representa um dos pontos principais para a problematizações de Políticas Públicas em Segurança Pública. O reajuste no preço das drogas implica em redução do consumo e uma reação do consumidor. Como a repressão provoca a alta do preço, quando essa situação ocorre, os consumidores de droga se rearticulam.

Percebemos que os valores arraigados através dos imaginários moralistas e positivistas, quando se propõem a sustentar uma Política de Segurança Pública, traduzem a reafirmação das fragmentações humanas e sociais, mantendo, portanto, a ideologia produtora das desigualdades de distribuição e controle da riqueza social.

O aumento dos índices de criminalidade no Brasil e a atuação de organizações criminosas transnacionais colocaram a Segurança Pública como uma das políticas prioritárias no governo do ex-presidente Lula (2002-2010).

No Projeto de Segurança Pública do governo Lula, a Secretaria Nacional de Segurança Pública apontou como principal causa do aumento da criminalidade o tráfico de drogas e de armas. A articulação entre esses dois ilícitos potencializa e diversifica as atividades criminosas, de acordo com a Secretaria.

Palabras claves: Politicas Publicas -Segurança Nacional - Governo Lula -trafico de drogas

Autores: Toribio Dantas , Andre Luis (Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575