Logo

7829 - ARTE COMO EXPERIÊNCIA ESTÉTICA E COMO EXPERIÊNCIA ÉTICA EM UM MUNDO DESENCANTADO.

Enquanto experiência estética a arte, ao mesmo tempo em que nos permite o conhecimento de nós mesmos, de nosso sentimentos e vivências, como destacado pela proposta de simpósio, nos permite também o estabelecimento de laços com o próximo, ou, ao contrário, de rupturas e de violências contra o outro. Logo, a arte tem uma dimensão que, além de estética, é ética. Conduzindo a discussão através de um diálogo com Lev Tolstoi, Ortega y Gasset e Andrei Tarkovsky, queremos discutir os nexos da arte enquanto experiência estética e enquanto experiência ética. Em Tolstoi a arte “serve para unir as pessoas”, sendo uma “comunhão” pelos “sentimentos” e um “meio de intercâmbio humano. Tarkovsky, por outras vias, se aproxima das conclusões de Tolstoi, sendo a arte uma metalinguagem que também tem por função o entendimento mútuo e a comunhão dos seres humanos. Por seu turno, a crítica de Ortega y Gasset sobre a desrealização da arte, diz respeito à intranscendência e ao desencantamento da arte e do próprio ofício do artista como expressões do desencantamento do mundo moderno. A unir todos estes autores podemos encontrar um crítica dos caminhos da arte no mundo moderno. Arte enquanto experiência estética e enquanto experiência ética, envolvendo os domínios da sensibilidade e os da responsabilidade. É a partir de um diálogo com estas perspectivas que propomos uma discussão sobre arte como experiência estética e como experiência ética em um mundo desencantado.

Keywords: estética, ética, arte

Author: MENDONÇA, KATIA (UFPA-UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575