Logo

3823 - Brasil e Estados Unidos: defesa e paradigmas de reputação internacional

Recentemente, este estudo permitiu-me destacar a existência de dois paradigmas dominantes de reputação no âmbito internacional, quais sejam, o modelo cooperativo e o de liderança. Com efeito, a incorporação das doutrinas do direito internacional associadas à reputação fora somada às teorias de relações de poder, que se mostram absolutamente relevantes para o estudo da performance dos atores Estatais no ambiente internacional.

 

Não há dúvida, pois, que projetos de política externa e defesa estão vinculados não só às normativas e demais fontes contemporâneas de interdependência complexa como também ao desejo individual dos agentes, ou ainda, aos custos de audiência interna de cada ator.

 

Neste sentido, o estudo fora iniciado com base em premissas que agora serão aprofundadas: a de que os casos dos Estados Unidos e do Brasil revelam dois modos distintos e mais ou menos permanentes de performance no sistema internacional, especialmente, quanto aos sistemas regionais. O objetivo deste artigo é clarificar os paradigmas supracitados com base nas experiências de cada ator – Estados Unidos e Brasil - a respeito da defesa continental, cooperação e reputação.

Keywords: Estados Unidos, Reputação, Defesa, Brasil

Author: Medeiros, Sabrina (EGN-MB e PPGHC-UFRJ, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575