Logo

7261 - Redemocratização e imprensa no Brasil: a construção de uma memória histórica midiográfica sobre o processo brasileiro de redemocratização (1974-1985)

O foco desta proposta é a discussão do processo de redemocratização que envolveu a sociedade brasileira entre as décadas de 1970 e 1980, por meio do arcabouço documental constituído por parte da imprensa escrita no período, particularmente os jornais Folha de São Paulo e Jornal do Brasil entre 1974 e 1985. Trata-se de questionar o desempenho de importantes órgãos de imprensa como mediadores entre os agentes políticos e o público de leitores, formado principalmente entre o segmento social representado pelas classes médias urbanas, as quais ganharam importância acentuada com a urbanização intensa do país ao longo das décadas de 1960 e 1970. Destacaremos o papel exercido pela imprensa como construtora de um repertório discursivo que acentuou o protagonismo de determinados agentes sociais e políticos, num processo de elaboração de uma memória histórica sobre a democratização brasileira e a superação da ditadura civil-militar, que dominava o país desde 1964. Este repertório envolveu a difusão de uma terminologia política que alcançou valor simbólico ao longo do período e que alimentou os oponentes ao regime. Movimentos sociais que atuaram no âmbito de mobilizações não eleitorais, mas que constituíram atividades de democratização cotidiana das práticas sociais tenderam a passar despercebidos. Será investigada a elaboração de uma memória histórica, por parte da grande imprensa que, à primeira vista, restringiu o processo de democratização brasileiro às disputas eleitorais e aos mecanismos institucionais derivados dos acordos conduzidos entre governo e oposição.

Palabras claves: Redemocratização, imprensa, memória histórica, tempo presente

Autores: Lohn, Reinaldo Lindolfo (UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina, Brasil, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575