Logo

8558 - Violência e Engajamentos Civis na Periferia São Paulo: de como ativistas, líderes comunitários e evangélicos se mobilizam

Na cidade de São Paulo o Estado tem organizado, há mais de quatro décadas, espaços públicos em que policiais e a comunidade se reúnem para discutir a violência. Este tipo de governança reúne os mais diversos atores, desde os ativistas de direitos humanos, passando por líderes de associação de bairro até pastores protestantes, e anda lado a lado com profundos deslocamentos nas periferias de São Paulo. O “mundo do crime” se expandiu sendo mais uma categoria organizadora da vida social, para além do trabalho, da família, da religião e da institucionalização dos movimentos sociais. Esta expansão conferiu novos sentidos às mobilizações dos atores que, apesar de desempenhar diferentes tipos de engajamentos, têm em comum a experiência de compartilhar as desolações sociais causadas pela violência. A partir desse contexto mais geral, a comunicação tem como objetivo discutir a maneira como a socialidade da experiência - para usar os termos de G. Mead - acaba por mobilizar diferentes tipos de habitus (Bourdieu) e agency (Giddens e Emirbayer) que compõem os engajamentos civis na periferia de São Paulo. Trata-se de discutir como esses engajamentos mobilizam afetos, trajetórias pessoais, relações específicas com as políticas e o Estado, assim como “lutas” moralmente motivadas que tentam estabelecer cultural e institucionalmente formas de reconhecimento pautadas em várias esferas: no direito, nas emoções ou na estima social (Honneth). Em uma primeira idéia da estrutura do artigo, penso em partir de algumas cenas breves dos encontros etnografados nos espaços públicos de discussão sobre a violência e de outras anotações em diários de campo que possam apresentar o ativista de direitos, o líder de associação de bairro e o pastor evangélico no espaço público, para então discutir seus engajamentos específicos com foco em suas ações e representações políticas.

Palavras-chaves: Violência, periferia, engajamento civil, agência, política

Autores: Ana Paula, Galdeano (CEM, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575