Logo

4897 - A invisibilidade do Povo Kaiowá e Guarani na imprensa brasileira

Este trabalho trata-se de uma analise do discurso jornalístico sobre o tema indígena na imprensa escrita brasileira, especialmente, quando as pautas abordam a reapropriação dos territórios tradicionais Kaiowá e Guarani nos jornais sul-mato-grossenses: Correio do Estado, O Estado de Mato Grosso do Sul, Folha do Povo. O período delimitado abrange desde janeiro de 2008 a julho de 2009, quando entra em vigor o processo de estudo antropológico correspondente ao Termo de Ajuste de Conduta (TAC), um documento utilizado pelas Instituições Públicas, em especial o Ministério Público Brasileiro para o ajuste de conduta, onde o signatário do TAC se compromete a ajustar alguma conduta considerada ilegal. Neste caso, a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), baseada no decreto 1775/96, se comprometeu a realizar uma força tarefa para atender a demanda dos indígenas que reivindicam seus territórios tradicionais.

Durante o período de pesquisa foi possível concluir que a invisibilidade do indígena representado pelos meios de comunicação, é conseqüência da maneira em que é contada a história dos Povos Originários, construída de acordo com conotações sociais e culturais já estabelecidas na memória social que tem como pano de fundo o preconceito em relação ao Outro.

Keywords: Imprensa, Povos Kaiowá e Guarani, Invisibilidade

Author: Foscaches, Guimarães (Universidade de Salamanca, Spain / Spanien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575