Logo

10677 - OS MOVIMENTOS SOCIAIS DA AMÉRICA LATINA E O PÓS-COLONIAL

Realizamos uma revisão critica sobre as teorizações sobre os movimentos sociais no Brasil e na América Latina. N as ciências humanas parte dessas teorizações tem se valido dos referenciais teóricos relacionados à modernidade e à modernização para sua fundamentação. No entanto, gradativamente, tem havido iniciativas de revisão crítica quanto ao alcance temático dessas análises através de teorias dos estudos pós-coloniais. Pretende-se, à luz desse debate, considerar a relevância da transição de alguns enfoques tendo por referencia o estudo da Via Campesina. O conceito de pós-colonialismo têm influenciado importantes debates intelectuais na América Latina e tem por eixo fundamental a crítica à colonialidade do poder através do qual a produção do conhecimento passa a estar relacionado à demarcação entre o colonial e o pós-colonial. Estas críticas foram recentemente agrupadas sob a perspectiva denominada de pós-colonialismo, perspectiva que procura questionar a centralidade de uma análise que privilegia o elemento classe. Elementos analíticos como etnia, raça, gênero alargam e complexificam o campo de análise. Não se trata de analisar a ‘questão colonial' cronologicamente, a partir do final da presença física colonial com o pós-colonial, as discussões mais recentes têm questionado a persistência de uma leitura linear do processo histórico, assim como a pré (ocupação) do campo analítico social por conceitos coloniais. Pretende-se verificar as estratégias organizativas e discursivas da Via Campesina no âmbito da teoria pós-colonial a fins de trazer elementos para a tese de que os estudos pós-coloniais comportam contribuições para se repensar o papel dos movimentos sociais recentes na América Latina.

Keywords: Movimentos Sociais, América Latina, Pós Colonial

Author: simonetti, mirian (Unesp, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575