Logo

10289 - O retorno do khapida: Notas sobre um experimento social Kotiria (Wanano)

Em 2007, alguns Kotiria partiram de Caruru Cachoeira, no alto Uaupés, em uma longa jornada rumo à comunidade Tuyuca de Belém do Inambu, localizada em um dos afluentes do rio Papurí. Parte de um projeto mais amplo de registro áudio-visual das danças tradicionais kotiria, financiado pelo PDPI, esta viagem foi o primeiro passo do ambicioso plano de retomar a prática de ingestão ritual do khapi (uma bebida alucinógena feita do cipó Banisteriopsis caapi), abandonada há mais de sessenta anos.

A partir da análise deste evento, pretendo, neste artigo, evidenciar as continuidades e as inovações nos modos de socialidade especificamente rionegrinos. Em uma primeira parte, vou descrever com algum detalhe as etapas do processo que criou as condições de possibilidade para que a negociação do khapida se concretizasse. Em um segundo momento, quero explicitar o que estou chamando de modos de socialidade, para então contextualizá-los no panorama da etnologia ameríndia. De uma perspectiva histórica, quero, por fim, localizar este evento em um quadro regional mais amplo, indagando se iniciativas desse tipo, cada vez mais comuns na região a partir do final da década de 90, se apresentam em continuidade com padrões de deslocamento e troca anteriores a elas.

Palabras claves: Kotiria, Wanano, Socialidade, Conhecimento

Autores: Rocha, pedro (Museu Nacional UFRJ, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575