Logo

3900 - Culinária Brasileira em Portugal: Trocas, Apropriações e Resistências

Esta comunicação começa por traçar um quadro geral em que, a partir de fontes históricas diversas, faz um balanço das relações entre os Portugueses e os produtos alimentares do Brasil colonial para se fixar na actualidade em que a comunidade brasileira em Portugal representa cerca de 15% dos imigrantes legais. Esta situação começou a delinear-se a partir de 1993, quando o saldo migratório em Portugal passou a revelar-se positivo e em crescimento.   Sabendo-se que a presença de uma comunidade estrangeira numericamente significativa dá origem quer à abertura de pequenas lojas de produtos antes inexistentes no país de acolhimento quer ao comércio paralelo, procurámos sondar que novidades alimentares brasileiras ocorreram em Portugal nos últimos anos, através de um questionário realizado a Brasileiros. Pretendeu saber-se sexo, idade, Estado de onde são oriundos, actividade a que se dedicam, prato brasileiro preferido, quais os alimentos que consumiam no Brasil e não conseguem encontrar em Portugal, quais os alimentos brasileiros que consomem em Portugal e, finalmente, onde conseguem obtê-los.   A análise dos dados obtidos no questionário, bem como as informações disponíveis acerca dos chamados restaurantes étnicos, permitem estudar os hábitos alimentares da comunidade brasileira em Portugal, nomeadamente as trocas, as apropriações e as resistências alimentares em curso e que têm repercussões entre Portugueses e Brasileiros, uma vez que as transferências culturais resultam das inter-relações entre conjuntos culturais postos em contacto.               

Palabras claves: alimentação, restauração, imigração brasileira, Portugal, século XXI

Autores: Drumond Braga, Isabel (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Portugal / Portugal)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575