Logo

5741 - Patrimônios e Imaginários da Cidade: apropriações do espaço público do Rio de Janeiro pelos mercados populares

Nas últimos anos diversos mercados populares vieram a ser registrados pelo IPHAN como “patrimônio imaterial” em cidades brasileiras (em Belo Horizonte, Belém, Porto Alegre, São Paulo, Brasília). Esses mercados integram de modo singular o espaço urbano, demarcando sobre este valores e estilos de sociabilidade associados à memória da cidade. Considerados sob o prisma de determinados urbanismos como um obstáculo à expansão e modernização da cidade, esses mercados vêm a ser recuperados como “patrimônios”, expressando concepções urbanísticas alternativas. O horizonte da pesquisa é uma reflexão sobre os usos e representações do espaço urbano da cidade do Rio de Janeiro, a partir de narrativas sobre processos de apropriação do espaço público, buscando investigar os modos pelos quais se produzem os imaginários da cidade. Uma das possibilidades metodológicas a serem exploradas consiste em focalizar aqueles momentos de realocação dos usos sociais desses mercados de abastecimento (processos de patrimonialização, gentrificação), revelando nesse processo as diversas formas de se conceber o espaço da cidade. Explorando o diálogo entre concepções alternativas de urbanismo, ora expressas seja por especialistas, ora pelos moradores da cidade e usuários desses mercados, meu propósito é analisar as imagens da cidade produzidas por essas narrativas que, simultaneamente, produzem e são produzidas pelos processos sociais e culturais de apropriação desses espaços.

Palabras claves: mercados populares, espaço público, Patrimônio

Autores: Pinheiro Bitar, Nina (Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575