Logo

7607 - Consumo Alimentar das Crianças e o Programa Bolsa Família (Brasil)

O artigo é baseado em pesquisa sobre os impactos não esperados do Programa Bolsa Família no semi-árido nordestino, Brasil, especialmente no que diz respeito à alimentação das crianças. No aumento do consumo familiar, uma das conseqüências do programa, chama a atenção o consumo alimentar, com destaque para o consumo de gêneros alimentícios infantis e considerados, até pouco tempo, de luxo, como biscoito, iogurte, refrigerante, achocolatado e guloseimas em geral. De fato, se o aumento do consumo alimentar é tido como um dos resultados positivos do programa, ele mascara problemas como o da obesidade e carências nutritivas; já que com o dinheiro em mãos as escolhas dos beneficiados (mães e crianças) nem sempre priorizam uma alimentação considerada saudável. Mas o fato é que as compras de alimentos considerados de luxo dotam a família e a criança de um status social elevado, além de problematizar a complexa tarefa, largamente feminina, de suprir os desejos das crianças.

Palabras claves: Crianças, Família, Programa Bolsa Família, Consumo Alimentar, Brasil

Autores: Pires, Flávia F (Universidade Federal da Paraíba, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575