Logo

6332 - Cuando el cuy tuvo que salir de la cocina: Turismo e Intimidade na ilha de Amantaní, Lago Titicaca, Peru.

A ilha de Amantaní constitui um dos principais atrativos turísticos da região de Puno, nos Andes peruanos. A ilha se diferencia dos outros destinos turísticos da região ao propor uma imersão cultural na qual os turistas se hospedam nas casas de famílias hospedeiras. Eles recebem, assim, hospedagem e alimentação, além de conviverem com a família, em complemento da visita rápida à ilha. Este turismo é conhecido localmente como “turismo vivencial” e permite desvendar e viver o quotidiano de uma cultura autêntica, localizada no meio do lago Titicaca, a mais de 3.000 metros de altitude. Há poucos anos, Amantaní faz parte de um vasto programa turístico implementado pelo Estado, em vista de diversificar a oferta turística no país e desenvolver as comunidades camponesas rurais: o programa de Turismo Rural Comunitário.  

Este trabalho tem como principal objetivo analisar o conceito de autenticidade relacionado com o encontro direto entre uma população nativa e os turistas estrangeiros. Nesse sentido, ela se propõe a analisar o significado da experiência turística para as famílias camponesas que hospedam os turistas no seu lar, permitindo dessa forma certa introspecção sobre sua intimidade a qual, antes de ser uma experiência vivida, é representada por meio de uma ordem discursiva articulada ao redor da autenticidade. Para tanto, Goffman (1973) e MacCannell (1976) foram as referências privilegiadas para a compreensão da situação social criada através da interação entre quem é de dentro e de fora . Além disso, foi realizada pesquisa de campo como forma de levantamento dos dados etnográficos. Concluiu-se que a experiência turística reflete a lógica da busca por uma alteridade construída discursivamente. Essa lógica se renova através de novos conceitos, tais como a “colonização da intimidade” e “desejo colonial”, os quais, apesar de surgirem localmente, são fomentados, no âmbito nacional e global, pelas políticas do Estado peruano.    

Palavras-chaves: Autenticidade, Turismo Rural Comunitário, Comunidades Camponesas, Colonização da Intimidade, Desejo Colonial.

Autores: PERCHE, GUILLAUME (Universidade de Brasilia, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575