Logo

11154 - a história de tsurá e seus irmãos: mito e história entre os Apurinã

Apresenta-se uma análise mitológica para dispor o mito como fonte de instrução sobre traços da organização social dos Apurinã (aruak). Os Apurinã não estão no noroeste amazônico, mas na região do médio rio Purus, no estado do Amazonas. Todavia, organizam-se em clãs, como os demais aruak falantes. Hoje, restam apenas dois clãs apurinã, que funcionam como metades exógamas. O mito informa sobre as consequências do incesto: a guerra interna e a dispersão territorial em unidades locais pequenas, idealmente autônomas. Cada unidade local vê-se como pertencente exclusivamente a um dos clãs. Na prática, entretanto, em cada unidade local, há subordinação entre os clãs, reiterada pela coincidência entre o clã subordinado e os afins estrangeiros. Estudiosos preferiram explicar a hostilidade no interior e entre as unidades locais, a guerra de vingança e o padrão de asentamento dispersivo dos Apurinã como perda da sociabilidade tradicional pela desagregação decorrente da penetração do sistema de patronato e aviação da borracha. Deixaram de enfatizar a previsão das contradições do sistema inscrita no mito e em certos aspectos do sistema de parentesco apurinã. Mais geralmente, queremos refletir aqui sobre como indagar o mito acerca da história.

Palavras-chaves: história, motivação interna, padrão relacional, mito

Autores: otto, renata (UnB, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575