Logo

10752 - Conhecimentos de branco e conhecimentos de índio: transformações no mundo Arara (Rondônia, Brasil)

Esse trabalho é fruto da inquietação experimentada diante de uma série de mal-entendidos que presenciei entre índios Arara de Rondônia, grupo falante de uma língua isolada da família Tupi Ramarama, e diversos brancos que costumam trabalhar com/para eles. O que de início pareceu-me uma dificuldade indígena, algo despropositada, de compreensão do mundo dos não-índios veio a revelar-se rapidamente como uma escolha ou um imperativo: é preciso não “entender” os brancos porque entender significa estar/ser (n)o ponto de vista do outro e assim virar branco, um movimento que os Arara não estão dispostos a fazer, pelo menos a maior parte.

Provedores de mercadorias, serviços e discursos dos quais os Arara não desejam abrir mão, os brancos ocupam um lugar fundamental na cosmopolítica da diferença. Tendo em mente a importância da alteridade para os povos ameríndios, o branco – em suas diversas facetas – tornou-se o Outro mais relevante para os índios.

Nesse encontro intercultural, meu interesse é menos o de etnografar o uso da parafernália tecnológica oriunda do mundo dos brancos do que o de investigar como os discursos dos não-índios em torno da educação, saúde, crença, território e autonomia são encorporados pelos Arara a partir das relações travadas com agentes do órgão indigenista, profissionais da educação, missionários de diferentes igrejas, “parceiros” e antropóloga. Nesse cenário, esse artigo busca refletir teórica e etnograficamente sobre a queixa indígena de uma “hiper-valorização” do conhecimento dos brancos em detrimento de certos conhecimentos concebidos como indígenas: saberes ligados à roça, xamanismo, conhecimento dos costumes e histórias de antigamente. As noções de “cultura”, língua, diferença, agência, ponto de vista, comunidade e coletivo são imprescindíveis para uma análise dos impactos dessa relação na ontologia e epistemologia arara e suas possíveis transformações.

Palavras-chaves: transformação, ontologia, perspectiva, interculturalidade, discurso

Autores: Otero dos Santos, Julia (Universidade de Brasilia, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575