Logo

11163 - O filme "Matto Grosso" (1931) e a recepção Bororo contemporânea

Em 1931, logo após a Grande Depressão, E. R. Johnson, filho do Presidente da Victor Talking Machine, a grande firma de reprodução sonora e maior fabricante de vitrolas nos Estados Unidos, vendida para a RCA em 1929, foi convencido a financiar uma expedição zoológica e etnográfica a Mato Grosso. Um dos resultados desta expedição é o filme Matto Grosso, the Great Brazilian Wilderness, do qual, um dos 3 diretores, Floyd Crosby, havia trabalhado com Murnau e Flaherty, no filme Tabu (1931). O filme de quase 50 minutos, dirigido por Crosby, Clarke e Newell, uma mistura de filme científico e de aventura, é provavelmente o primeiro filme a utilizar som sincronizado e foi recentemente restaurado pelo Penn Museum dos Estados Unidos. O filme narra a longa expedição, que tem seu auge na chegada a uma aldeia Bororo, onde os americanos são recebidos pelos índios, que resolvem organizar uma caçada a uma onça, felino de enorme importância nos ritos funerários Bororo.

Em Julho de 2011 Edgar Teodoro da Cunha e Sylvia Caiuby Novaes exibiram este filme aos Bororo da aldeia de Tadarimana, em Mato Grosso, e puderam colher comentários que os índios fizeram ao filme, além de legendarem todas as partes faladas em Bororo.

O objetivo desta apresentação é fazer uma análise que contemple a experiência de exibição do filme, uma análise da estrutura narrativa do filme e de seu impacto para os Bororo hoje. Se a realização do filme em 1931 significou a construção de um diálogo entre as duas Américas, sua exibição hoje, para aqueles que descendem dos que foram filmados, é uma nova etapa deste diálogo, em que podemos perceber elementos que encantam tanto aos americanos daquela época (e provavelmente de hoje igualmente) e os Bororo.

Keywords: bororo, recepção, cinema, comunicação

Author: Cunha, Edgar Teodoro da (UNESP, Brazil / Brasilien)
Co-Author: Caiuby Novaes, Sylvia (USP, Sao Paulo, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575