Logo

10547 - Análise do desenvolvimento fronteiriço desigual e as conseqüências sócio econômicas: o caso da fronteira Brasil-Paraguai-Argentina

A fronteira oeste do Paraná divide-se com o Paraguai e Argentina. Na cidade de Foz do Iguaçu as três fronteiras encontram-se criando um espaço atípico marcado por estas características político-geográficas específicas. Não bastasse esta situação geopolítica, outros fatores somaram-se para definir uma área sui generis: Em 1973 Brasil e Paraguai assinaram um tratado para a construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu que, no auge de sua construção envolveu quarenta mil trabalhadores, que tiveram que procurar outras formas de ganhar a vida com o final da obra. Em 1970 a cidade possuía 33970 habitantes, número que se elevou para 136.320 habitantes em 1980 quadruplicando sua população em 10 anos. Este movimento refletiu-se também no lado paraguaio da fronteira: em 1962 é construída a “Ponte da Amizade” entre Paraguai e Brasil. O estabelecimento de uma Zona Franca na região, que caracteriza-se como a terceira maior do mundo (atrás de Hong Kong e Miami), elevou o PIB da cidade de fronteira paraguaia ao segundo maior do Pais. No rastro desta evolução populacional súbita e da transformação de uma pequena área de fronteira num dos maiores fluxos financeiros do mundo seguem-se também conseqüências: Foz do Iguaçu atualmente tem uma das maiores taxas de homicídios do Brasil e do mundo, concentrando também uma intensa atividade de contrabando, lavagem de dinheiro e tráfico de drogas. O objetivo deste trabalho é analisar o desenvolvimento destas conseqüências no contexto do desenvolvimento histórico desigual desta tríplice fronteira.

Palabras claves: desenvolvimento, Brasil, Paraguai, fronteira, Argentina

Autores: Azevedo, Paulo (UNIOESTE, Brazil / Brasilien)
Co-Autores: Sandra Keinschmitt (Universidade Estadual do Oeste do Parana -UNIOESTE, Brazil / Brasilien); Eric Cardin (Universidade Estadual do Oeste do Parana -UNIOESTE, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575