Logo

10549 - TERRITÓRIO E AS RELAÇÔES CAMPO-CIDADE: apropriação, usos e vulnerabilidades socioambientais

As relações campo-cidade indicam particularidades e peculiaridades que propiciam pensar a constituição do urbano e examinar o território em sua dimensão histórica. Apropriações, usos e vulnerabilidades socioambientais constituem-se insumos para compreensão dos fenômenos sociais presentes nessa relação. A progressiva instalação nas cidades de contingentes populacionais mostra que esse território é agregador de múltiplas relações sociais, espelhando contradições e desigualdades econômicas, sociais, políticas, jurídicas e ambientais. A velocidade da urbanização brasileira, confirmada nos dados oficiais atuais, expõe historicamente que o acesso ao solo, a terra urbana ou rural, se processa por meio de disputas, entre diferentes classes sociais. Áreas situadas em trechos de morros, leitos dos cursos d’água traduzem e expressam os riscos e vulnerabilidade da ocupação do ambiente constituído. Por sua vez, essas ocupações revelam interesses díspares em jogo e atrelam-se ao uso e a apropriação do território vinculado, portanto, a relações de poder, somada a dimensão política e econômica agregada à especulação imobiliária. A ocupação territorial, mesmo considerando a existência de leis e de planejamento urbano ou territorial, ocorre desvinculada de uma perspectiva global e nem sempre incorpora a legislação em vigor. A realidade e os fatores daí decorrentes instalam-se como campo para reflexão teórico-conceitual e empírico no sentido de fortalecer o debate frente aos aspectos de risco e vulnerabilidade socioambientais.

Palavras-chaves: Território, Campo-Cidade, Vulnerabilidade socioambiental

Autores: Lima, Rosa (UFPE, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575