Logo

8124 - ECONOMIA, CULTURA E SUSTENTABILIDADE ENTRE O POVO ARARA KARO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA

A etnia Arara-Karo ocupa a Terra Indígena Igarapé Lourdes no município de Ji-Paraná – RO, sudoeste amazônico. Vivem em duas aldeias: I’Târap e Pajgap, totalizando 294 pessoas. Este trabalho teve a finalidade de verificar os padrões de sustentabilidade econômica deste povo e quais as atividades que proporcionam renda já que esta é necessária para a aquisição dos produtos inseridos no mundo indígena a partir do contato com a sociedade não-indígena. Para a coleta de dados empregou-se o método etnográfico que possibilita uma visão mais ampliada da questão a partir da convivência com a comunidade e como técnica de pesquisa utilizou-se entrevistas não-estruturadas. O contato do povo Arara com a sociedade não-indígena ocorrido no início do século XX gerou sérios impactos ao grupo, um deles foi a desestruturação da vida em aldeia. Mesmo com a inserção do grupo no mercado local, procuram manter as técnicas agroecológicas no trato da terra: suas roças são plantadas de forma consorciada (mandioca, cará, batata-doce) sem a retirada total da mata; utilizam algumas plantas, como a bananeira, para nutrir o solo após ter sido utilizado por outra cultura desgastante. Apesar da inserção deste povo na economia de mercado, o grupo busca manter as técnicas sustentáveis em suas atividades. A roça familiar permanece a base da sustentabilidade econômica da comunidade, já que não se percebeu que houvesse diminuição da área de roças em função das outras fontes de renda.

Keywords: Povo Arara Karo, roça familiar, sustentabilidade, práticas agroecológica.

Author: Paula, Jania Maria de (Instituto Federal de Rondônia, Brazil / Brasilien)
Co-Author: Felzke, Lediane (Instituto Federal de Rondônia, Ji-Paraná - RO, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575