Logo

8808 - GOVERNAMENTALIZAÇÃO DA AMAZONIA

No começo do século XXI, a Amazônia configura-se como capaz de evidenciar aspectos decisivos do cerne da ecopolítica: o controle do planeta. Nos últimos vinte e cinco anos, a região ganhou destaque na discussão internacional sobre o uso sustentável de recursos da Terra; a mudança do clima; o respeito a direitos e participação das populações “tradicionais” e indígenas; a elaboração e aplicação de modelos de segurança; redefine a questão urbana ao ser considerada uma “floresta urbanizada” por especialistas. Esta comunicação foca a atuação do Brasil na constituição e na implantação de estratégias ecopolíticas transnacionais relativas ao meio ambiente, com uma consideração mais detalhada acerca da governamentalização da região amazônica, na linha da genealogia das relações de poder de Michel Foucault. Recorrer à genealogia de Foucault faz com que se destaquem os efeitos no governo da construção de saberes e verdades. Para avaliar a dimensão da ecopolítica, busca-se inicialmente investigar como algumas formas de saber sobre a natureza e o meio-ambiente se tornam verdades e se metamorfoseiam em práticas de governamentalidade ecológica, implantadas local e globalmente a partir de tratados, convenções, agendas, decorrentes de encontros organizados por órgãos internacionais, junto com cientistas, políticos, ambientalistas, empresários e respectivas associações setoriais. As ações resultantes modelam condutas, formatam subjetividades e funcionam como controle de resistências, redirecionando forças para metas ecológicas, agrupadas hoje, em torno de uma segura e eficaz proteção do meio ambiente e de atividades voltadas para a consecução da sustentabilidade do planeta.

Keywords: AMAZONIA, GENEALOGIA, ECOLOGIA, SUSTENTABILIDADE, GOVERNAMENTALIZAÇÃO

Author: carneiro, beatriz scigliano (nenhuma, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575