Logo

5639 - Políticas patrimoniais no sudeste brasileiro: a construção da natureza e a desvalorização do patrimônio histórico

A apresentação tem como objetivo analisar as políticas patrimoniais no Brasil a partir de dois estudos de caso: uma cidade do litoral norte do Estado de São Paulo e uma cidade do litoral Sul do Estado do Rio de Janeiro. Trabalharemos com a construção da memória história e ambiental destas cidades (materializada em patrimônios específicos) a partir dos anos de 1960. Na década de 1960, o Brasil passou a ser governado por militares que desenharam um plano desenvolvimentista para todo o Brasil. Alegando questões estratégicas, esses governos construiram uma rodovia (Rio-Santos), que atravessa o litoral e, em especial, liga dois importantes Estados do país. A construção desta estrada, que levou cerca de 10 anos, resultou em desastres ambientais e na criação de novas políticas patrimoniais, que apagaram determinadas memórias (das comunidades locais) e passaram a valorizar outras (ligadas à natureza e às elites das cidades).

Palabras claves: Políticas patrimoniais, Sudeste do Brasil, Políticas Públicas, Memórias Ambientais e Históricas

Autores: Carvalho, Aline (Universidade Estadual de Campinas, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575