Logo

7921 - A música como micropolítica da escuta: grupo Oficina Música Viva

Longe de reivindicarmos uma função social para a arte, acreditamos que a natureza motivadora subjacentes a sua prática carrega um ethos político imanente que age para aquém do discurso. Para melhor abordar este fato também ligado a toda música realizada sob um plano de idéias, empregamos o termo “micropolítica” desenvolvido por Michel Foucault. Este conceito tenta reimaginar uma possível ética da existência que se exercita pela experimentação artística e actua como um paradigma político criativo face aos axiomas presentes nos media , no marketing e no jornalismo culturais a serviço da indústria musical. A música não se presta como um vetor de crenças políticas, no entanto, sua materialização nos nos retira de uma cômoda experiência com a vida, nos afeta e nos provoca a sentir, a pensar e a agir diferentemente. O corpus empírico de nossa pesquisa é o Oficina de Música Viva , grupo instrumental que iniciou suas atividades em 2006. Formado por instrumentistas, regentes e compositores de Belo Horizonte, é voltado para a produção e divulgação de música contemporânea. O nome é uma homenagem ao movimento Música Viva , idealizado pelo compositor alemão radicado no Brasil H.J. Koellreutter e que reuniu compositores dos anos 40 e 50, com grande repercussão e consequências importantes para a música brasileira no século XX. A atuação perseverante do grupo musical torna-se um exemplo do fazer musical como uma micropolítica realizada esteticamente. E a escuta assume um papel de protagonista, mais do que de obediência ao discurso hegemônico. A potência indizível da música e de toda a arte é indissociável de uma resistência às codificações da cultura instituída. Pergunta-se: como a criação da música pode se efetivar politicamente no Século XXI?

Palabras claves: música, sonoridades, escuta, micropolítica, Oficina Música Viva.

Autores: Rodrigues, Rodrigo (Universidade FUMEC, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575