Logo

5703 - D. Pedro II tradutor: análise do Processo Criativo

Nesta comunicação investiga-se o trabalho de um tradutor do século XIX, ainda pouco conhecido por suas atividades literárias: D. Pedro II, personagem prioritariamente ligado à história do Brasil e de Portugal, que começa a ser considerado por seu trabalho enquanto homem de Letras. Apreciador das ciências e das artes, lia tudo que lhe caía em mãos. Ao longo de sua vida demonstrou grande interesse pelas línguas. Falava alemão, italiano, espanhol, francês, latim, hebraico e tupi-guarani. Lia grego, árabe, sânscrito e provençal. Fez traduções do grego, do hebraico, do árabe, do francês, do alemão, do italiano e do inglês. Desta forma, sobretudo em razão da atual ênfase que vem tomando os estudos da tradução, e também em razão das novas investigações que se iniciam sobre o lado intelectual de Pedro de Alcântara, buscaremos, por meio desta comunicação, contribuir com a divulgação do trabalho de um dos pioneiros da tradução literária do Brasil no século XIX. Objetiva-se delinear o processo criativo do tradutor, buscando subsídios na Abordagem Metodológica conhecida como Crítica Genética e nos Estudos Descritivos da Tradução, pois ambos privilegiam o processo em relação ao produto final. C onsidera-se assim, poder explanar como é possível remontar ao processo de criação da obra através da análise dos manuscritos de um autor, observando as suas rasuras, cartas, anotações e seus rascunhos. As principais fontes documentais em que se baseiam as investigações aqui propostas são manuscritos autógrafos de traduções diretas do árabe, italiano e sânscrito, o diário do imperador, além de cartas e livros. Pretende-se reconstruir não somente do perfil de tradutor de D. Pedro II, de suas ideias e atitudes acerca da atividade tradutória, mas também no estudo daquela rede única de contatos, leituras e influências procedentes de várias culturas, não somente européias, que o imperador conseguiu tecer. Através do estudo dessas traduções busca-se reconstituir essa complexa rede de contatos e estudar que peso teve na constituição da identidade brasileira. De um ponto de vista absolutamente interdisciplinar, a pesquisa almeja ainda contribuir com os Estudos da Tradução, da Crítica Genética e da História e da Literatura brasileiras.

Palavras-chaves: D. Pedro II, Tradução, Processo Criativo.

Autores: Romanelli, Sergio (Universidade Federal de Santa Catarina, Brazil / Brasilien)
Co-Autores: Mafra, Adriano (Universidade Federal de Santa Catarina, Porto Belo, Brazil / Brasilien); de Souza, Rosane (Universidade Federal de Santa Catarina, Bombinhas, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575