Logo

11397 - INDUSTRIALIZAÇÃO E ARQUITETURA INDUSTRIAL NO BRASIL: O CASO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, SÃO PAULO

Aborda-se neste trabalho a história de um tipo especial de edificação, a Arquitetura Industrial, e suas relações com a recente urbanização do município de São José dos Campos, São Paulo, Brasil. O objetivo é caracterizar sua industrialização, dos primeiros grandes estabelecimentos fabris que surgiram na década de 1920, aos complexos industriais implantados até o ano 2000. Foi contextualizado o processo de industrialização brasileiro e destacado o papel que o Estado de São Paulo desempenhou, bem como a particularidade da Região Valeparaibana e de São José dos Campos. Na segunda parte é apresentada uma análise histórica e arquitetônica de 40 conjuntos fabris implantados em São José dos Campos de 1920 a 2000. Foram documentados conjuntos fabris rurais (2) e urbanos (38), sendo alguns de valor arquitetônico discutível, do ponto de vista técnico e artístico. Contemplou-se tais conjuntos como representativos por motivos arqueológicos (nos termos da Arqueologia Industrial , área do conhecimento que se dedica ao estudo dos artefatos, espaços e processos fabris), ou por motivos afetivos, ou seja, já pertencem à memória urbana. Foram destacadas 46 obras destes 40 conjuntos fabris para serem visitadas, fotografadas e redesenhadas, atividades que integram o processo de análise histórica e arquitetônica. Tal estudo é apresentado na segunda parte do livro. A análise contemplou ainda três projetos paisagísticos e um plano urbanístico para área restrita ao uso militar.

Palavras-chaves: Arquitetura Industrial; Urbanização; Fábricas; Industrialização; Patrimônio Cultural

Autores: Santos, Ademir (Universidade de Taubaté, Brazil / Brasilien)

atrás

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575