Logo

5102 - A Dançatar: Estratégias para uma Autopoieses Feminina

A palestra discorre sobre uma possibilidade de Autopoieses Feminina a partir do que intitula Dançatar, realizada com base numa pesquisa observacional de experiências profissionais já realizadas pela autora com grupo de mulheres. A Dançatar, que é uma proposta de dança, defende a construção de uma autonomia feminina a partir do conhecimento que o corpo realiza e pretende que, alcançando sucesso na autopoieses feminina contribua para a superação das hierarquias decorrentes do poder patriarcal. Esta estratégia de dança parte de uma referência sobre os arquétipos das figuras mitológicas da Eva e da Lilith, apontando-as como oposições assumidas e ressignificadas na figura da Santa Mãezinha do período colonial brasileiro que ainda marcam os conflitos da mulher atual. O Problema motivador partiu da necessidade da autoconstrução feminina como resposta aos desafios e solicitações da contemporaneidade. Como resultado, assume que a Dança tem um potencial desvelador que faculta a mulher encontrar seus rastros e suas identificações através de suas narrativas corporais. Ao final são apresentados os Princípios e os indicadores da Dançatar. A fundamentação teórica se apoia principalmente em Maturana e Varela, Carl G. Jung, Jacques Derrida, Gilbert Durand, Michel Maffesoli, Zygmunt Bauman, David Le Breton e Mary Del Priore.

Keywords: Dança, Imaginário Feminino, Autopoieses.

Author: Borges, Naranda (Universidade Federal da Bahia-UFBA, Brazil / Brasilien)

Back

University of Vienna | Dr.-Karl-Lueger-Ring 1 | 1010 Vienna | T +43 1 4277 17575